fbpx

"PSITACULTURA - Manual de Criação e Manutenção de Psitacídeos"

Psitacultura - Manual de Cría y Manejo de Loros

Tony Silva

5/5

61.90

Categorias: ,

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Share on facebook

Sobre o Livro

PSITACULTURA - Manual de Criação e Manutenção de Psitacídeos

Descrição

Tony Silva ficou cativado por psitacídeos aos 10 anos de idade, quando visitou uma loja de animais que tinha uma arara escarlate (Ara macao) e outra Arara azul-amarela (Ara ararauna). O dono da loja garantiu-lhe que as araras acasalavam durante o voo e não procriavam em cativeiro. Este conceito parecia-lhe incrível e despertou a sua curiosidade, que resultou na aquisição de seu primeiro papagaio aos 16 anos (1976). Em pouco tempo, o número de espécies e indivíduos cresceu e, em 1978, Tony criou pela primeira vez nos Estados Unidos o periquito-de-bico-fino, também chamado de periquito-de-bico-longo (Enicogninathus leptorhynchus).

A curiosidade de Tony, o sucesso inicial e o interesse levaram-no a adquirir mais espécies e assim, viajou para o Caribe e América do Sul para estudar os psitacídeos na selva, pois a observação direta na natureza era considerada a chave para o sucesso em cativeiro. O primeiro trabalho significativo no campo foi realizado na Argentina durante os anos 80 do século passado, quando ele pesava e media aves criadas à mão em comparação com as criadas pelos pais. Na década seguinte estudou e reproduziu mais espécies. Até agora, Tony estudou psitacídeos em estado selvagem na Ásia, África, América Latina, Caribe, Austrália, Nova Guiné e Pacífico. Tony manteve e criou, tanto na sua coleção particular como durante a sua permanência no Loro Parque, mais de 80% das espécies de psitacídeos. Entre os seus sucessos, destaca-se a Arara Spix (Cyanopsitta spixii), enquanto trabalhava com o secretariado da CITES, Loro Parque e o governo brasileiro para estabelecer o programa de recuperação de Araras Spix, um projeto que conseguiu salvar as espécies da extinção.

Durante a sua carreira de quatro décadas como criador de aves, Tony publicou centenas de artigos em quinze idiomas diferentes, lecionou em todos os continentes e publicou oito livros, incluindo o aclamado Psittaculture (em inglês) e agora o Psitacultura em espanhol – um volume que agora é publicado numa edição revista e ampliada para o prazer de todos os apaixonados pelos psitacídeos.

 


 

Descrição original:

 

Tony Silva fue cautivado por los loros a la edad de 10 años, cuándo empezó a visitar una tienda de mascotas que tenían un guacamayo escarlata (Ara macao) y otro azuliamarillo (Ara ararauna). El dueño de la tienda aseguraba que los guacamayos se apareaban en vuelo y que no criaban en cautividad. Ese concepto le parecía increíble y despertó su curiosidad que tuvo como consecuencia que a la edad de 16 años (1976) adquiriera su primer loro. En poco tiempo el número de especies e individuos creció y en 1978 Tony crió por primera vez en Estados Unidos la cotorra choroy (Enicogninathus leptorhynchus). La curiosidad de Tony, el éxito temprano y su interés le llevó a adquirir más especies y viajó al Caribe y Sudamérica parar estudiar los loros en la selva, ya que la observación directa en libertad fue considerada la clave del éxito en cautividad. El primer trabajo significativo en el campo, lo llevó a cabo en Argentina durante los años 80 del siglo pasado, cuando pesó y midió pollos criados a mano en comparación con los criados por los padres. La siguiente década estudió y reprodujo más especies. Hasta ahora Tony ha estudiado loros en la naturaleza en Asia, África, América Latina, Caribe, Australia, Nueva Guinea y el Pacífico. Tony ha mantenido y criado, tanto en su colección privada como durante su estancia en Loro Parque, más del 80% de las especies de loros. Entre sus éxitos, destaca el guacamayo de Spix (Cyanopsitta spixii), mientras trabajaba con el secretariado CITES, Loro Parque y el Gobierno brasileño para establecer el programa de recuperación del guacamayo de Spix, un proyecto que ha conseguido salvar la especie de la extinción. Durante su carrera como avicultor que, abarca cuatro décadas, Tony ha publicado cientos de artículos en quince idiomas diferentes, ha dado conferencias en todos los continentes y ha publicado ocho libros, incluidoel aclamado Psittaculture un volumen que, es publicado ahora, en una edición revisada y ampliada para disfrute de todos los amantes de los loros.

Informação adicional

Peso 2.5 kg

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.

Características do Livro

PSITACULTURA - Manual de Criação e Manutenção de Psitacídeos

ISBN13:

9788409181841

Nº Páginas:

600

Dimensões:

21x28 cm

Ano de Publicação:

2020

Autor(es):

Tony Silva

Editora:

Aviornis

Encadernação:

Capa mole

Idioma(s):