fbpx

Data: 08/03/2022

Tem sido cada vez mais frequente avistar grifos (Gyps fulvus) no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG). A consideração é de José Pereira, biólogo e um dos responsáveis da Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural, que, como o próprio nome indica, se dedica à conservação da natureza e do património rural na zona Norte do país. Para quem não sabe, um grifo é uma das três espécies de abutres que ocorrem no nosso país, com  envergadura de asa que chega aos 2,5 metros.

Para além do grifo, que é o mais tradicional em Portugal, também há registo de, pelo menos, a presença de um exemplar de abutre-preto (Aegypius monachus), esse menos observado por cá e com um estatuto máximo de conservação, a ‘deambular’ pelo PNPG, uma vez que se encontrava com uma monitorização via GPS, que atestou o percurso por terras minhotas, explicou-nos o especialista.

Notícia proveniente de fonte externa

Abutres regressam em força à Peneda-Gerês e podem estar a nidificar

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos