fbpx

Data: 02/08/2015

Estamos no meio de um parque florestal com 900 hectares, numa pequena reserva de 16 hectares, vedada e interdita a visitantes não autorizados. E, dentro desta, acabámos de entrar num Centro de Recuperação de Animais Silvestres, onde estão hospedados grifos – uma espécie de abutre -, águias, falcões, raposas, fuinhas, ouriços e mais uma série de outras espécies de aves, mamíferos e répteis.

Notícia proveniente de fonte externa

Lisboa, o improvável santuário da vida selvagem

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos