Site logo

Data: 31/08/2021

Os periquitos-de-colar ter-se-ão começado a reproduzir em Portugal nos anos 70 depois de uma fuga de cativeiro. Desde então, ninguém os parou. Chegaram a Lisboa nos anos 70 e, desde então, já se espalharam pelo país. Provenientes da Ásia e da África, as aves são facilmente identificáveis. O tempo geralmente ameno e a grande disponibilidade de árvores são fatores que poderão explicar a presença desta espécie.

Voam pela cidade de Lisboa indiscriminadamente como se da sua casa se tratasse. O seu canto ouve-se à distância e as suas cores não os permitem passar despercebidos. Os periquitos-de-colar, periquitos-rabijunco ou periquitos-de-colar-rosa vêm há já vários anos a invadir a capital mas parece cada vez que a sua estadia não será apenas de passagem.

Encontram-se um pouco por todo o país, mas a capital parece ser o seu local de eleição. Desde o Jardim da Estrela, ao jardim da Fundação Calouste Gulbenkian, à Tapada das Necessidades e ao jardim do Ultramar, desde que existam zonas verdes, estes periquitos dão-se por satisfeitos.

Notícia proveniente de fonte externa

Periquitos-de-colar. A luta das aves por um lugar ao sol na capital

Partilhe esta Notícia

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos