fbpx

Data: 15/02/2014

A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) atribuiu contratos por ajuste direto no valor global de 1,49 milhões de euros desde que entrou em funções, em fevereiro do ano passado. Mais de 6700 euros destinaram-se à instalação de sistemas anti-pombos em monumentos, contabilizando o custo de dois contratos específicos para esse fim. Um terceiro contrato, que prevê também outras obras, teve um custo de 93 912 euros.

Notícia proveniente de fonte externa

Pombos são novo alvo do Governo

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos