Data: 06/11/2020

Em comunicado, a GNR relata que o suspeito recorria a variadas armadilhas, como redes e alçapões de captura. E para atrair as espécies pretendidas “utilizava um sistema de som através de autorrádio, que, conectado a uma bateria, emitia sons semelhantes aos produzidos pela ave chamariz, de nome científico ‘serinus serinus'”.

A GNR aprendeu as aves ao abrigo da Convenção do Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES) e entregou-as ao Parque Biológico de Vila Nova de Gaia, para efeitos de exames médico-veterinário e posterior devolução ao seu ‘habitat’ natural.

Notícia proveniente de fonte externa

Sistema de som artesanal atraía aves para captura ilegal em Matosinhos

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos