Data: 06/09/2020

Se não a conhecêssemos dos livros, dificilmente acreditaríamos que a águia-real que Ernesto Álvarez segura, firmemente, nos braços, é um aguioto, com pouco mais de quatro meses. O porte já impõe respeito, mas, para um leigo com um bom guia de aves nas mãos, as penas brancas na parte interior das asas e da cauda, que com a idade vão dar lugar a outras de tom escuro, denunciam logo quão imberbe é esta rapina que acaba de chegar ao Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG)…

Notícia proveniente de fonte externa

Uma nova águia-real chegou ao Gerês, à espera de ganhar o céu

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos