fbpx

Data: 19/06/2021

Seis meses após ter sido instalada a primeira caixa-ninho no Algarve, referente ao projeto Alojamento Local para Aves, começou o trabalho de monitorização para confirmar quem são os “inquilinos” que já se encontram instalados.
No concelho de Silves destaca-se a ocupação da primeira caixa-ninho de coruja-das-torres, em Algoz e em Silves há uma caixa ocupada por um casal de melros-azuis.

Segundo a Associação Vita Nativa – Conservação do Ambiente que tem promovido este projeto em todos os municípios do Algarve, em resultado de mais de 60 parcerias, encontram-se instaladas na região 700 caixas-ninho em áreas urbanas, e “a primavera já trouxe muito boas surpresas”.
“Já são mais de 150 as caixas-ninho ocupadas, na maioria por espécies-alvo do projeto. A maior parte das famílias ainda estão a construir o ninho ou a incubar os ovos, mas algumas já se reproduziram com sucesso e abandonaram a caixa”, adianta a Vita Nativa. “Até ao momento, o chapim-real é a espécie com maior taxa de ocupação, havendo ninhadas que chegam às 8 e 9 crias. Com menor frequência aparecem o chapim-azul e o chapim-de-poupa. Nas aves de rapina, os peneireiros-vulgares também têm dado sinais de gostar do modelo selecionado.”

Notícia proveniente de fonte externa

Corujas das Torres, em Algoz, e melros azuis em Silves – os primeiros “inquilinos” do Alojamento Local para Aves

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos