fbpx
Site logo

Data: 24/04/2021

A GNR informou ontem ter feito uma ação de fiscalização que acabou com a deteção de que um indivíduo tinha aves exóticas em cativeiro ilegalmente. O dono foi identificado e levantado um auto que seguiu para o Instituto das Florestas e Conservação da natureza (IFCN). O dono contesta a autuação da GNR.

Ao Jornal apresentou vários documentos oficiais, entre eles uma licença emitida pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), onde é referido que as duas aves, nomeadamente uma arara-vermelha (Ara chloropterus) e uma arara-canindé (Ara ararauna), são espécimes nascidas e criadas em cativeiro. Nos mesmos documentos também apresentou a ‘Declaração de Cedência’ e ainda o ‘Certificado do Médico Veterinário’. Por isso, contesta as informações e também autuações da GNR, revelando ainda que o “Auto contraordenação” não é correto.

Notícia proveniente de fonte externa

Dono das aves contesta autuação da GNR (com fotos)

Partilhe esta Notícia

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos