fbpx

Data: 09/12/2021

Organização não-governamental Milvoz diz que estrutura ameaça zona protegida. Câmara diz que trajecto foi pensado de forma a “minimizar o contacto” com fauna e flora.

O Paul do Taipal, uma área integrada na Rede Natura 2000, serve como refúgio de aves no Baixo Mondego. No entanto, a construção de um passadiço na reserva e consequente trânsito de pessoas ameaça a “a diversa comunidade de aves aquáticas” desta mancha húmida, avisa a organização não-governamental de ambiente (ONGA), Milvoz. Na semana passada, a ONGA publicou um texto nas redes sociais em que apela à “suspensão imediata dos trabalhos”, dizendo que a instalação do passadiço “representa um grave dano ao património natural”.

Os trabalhos são da iniciativa da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho (CMMV), que, por seu turno, diz que o projecto em curso tem como objectivo a “promoção, conservação e protecção do Paul do Taipal enquanto habitat natural de uma diversidade de aves únicas e características do Baixo Mondego”.

Notícia proveniente de fonte externa

No Baixo Mondego, está em construção um passadiço que passa por um refúgio de aves

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos