fbpx

Data: 24/03/2021

Com a ajuda de 12 câmaras de alta velocidade, seis placas de pressão e 2.176 microfones, uma equipa de cientistas descobriu que, quando batem, as asas emplumadas suaves e complexas do beija-flor produzem som de uma forma muito semelhante às asas mais simples dos insetos.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, da Universidade de Stanford e a empresa Sorama observaram meticulosamente beija-flores com a ajuda de uma dúzia de câmaras de alta velocidade, meia dúzia de placas de pressão e 2.176 microfones para medir a origem do som.

Notícia proveniente de fonte externa

Quando batem, as asas do beija-flor fazem um som característico. Os cientistas já sabem porquê

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos