fbpx

Data: 15/02/2021

Os observadores de aves ficam excitados quando uma ave migratória “rara” se desvia da sua rota e voa para lá da sua área de distribuição normal. Mas estas situações são raras por uma razão: a maioria das aves que já fez a viagem é capaz de corrigir o curso e de encontrar o seu destino final.

Num estudo publicado recentemente na Current Biology, uma equipa de investigadores das universidades britânicas de Bangor e Keele descreve como a toutinegra pode voar desde uma “posição magnética” para além do que experienciou na sua rota de migração normal — sendo que de regresso fazia a rota correta.

Notícia proveniente de fonte externa

Como as aves migratórias recuperam o norte quando se desviam da rota

Partilhe esta Notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Créditos da Notícia

Outros Conteúdos